Pós-Impressão

Conteúdo abordado nesta página | Encadernação | Corte | Diferencial | Manuseio

Home

Pós-impressão: etapa do fluxo de trabalho da tecnologia gráfica que inclui o acabamento dos produtos e sua logística(armazenamento e distribuição). O acabamento utiliza processos, tais como: colagem, corte, verniz, plastificação, manuseio, ecadernação entre outros, para criar, realçar e preservar qualidades táteis, visuais, determinar seu formato e dimensões para atender à sua finalidade.



Encadernar é o ato de juntar folhas de forma que seja mais fácil manuseá-las. Normalmente usa-se o método para garantir que páginas avulsas com algum conteúdo em comum não se percam ou estejam juntas para uma consulta.

O uso mais conhecido é confecção de livros, aposilas e afins, mas também é comum que empresas encadernem folhas avulsas de notas fiscais e outros documentos, a fim de preservá-los por um longo tempo. Existem várias formas de unir páginas em formato livro. As editoras escolhem a melhor opção levando em conta fatores como tempo, custo, estética e identificação com o conteúdo.

Os métodos mais conhecidos são discriminados abaixo:

Espiral

As páginas são perfuradas e unidas por arame ou plástico enrolado no formato espiral. Muito utilizada em gráficas rápidas, devido a facilidade de fazer.

Nestes casos, acrescenta-se uma outra capa e contracapa em cima da original, geralmente em PVC, com a finalidade de protegê-la. Tem a vantagem de facilitar o manuseio das folhas, já que a página pode girar na espiral em quase 360 graus. Por isto é muito indicada para uso em apostilas e cadernos.


Equipamentos:

Espiral Encadernadora




Wire-o

Evolução tecnológica do espiral, porém mais cara. É feita em aço, e pode ser colocada em buracos quadrados. Tem um acabamento muito mais elegante que o espiral.


Equipamentos:





Grampo

Forma rápida e barata de encadernar, é feita usando grampos "cavaleiro". Muito comum em revistas e periódicos, pois proporciona bom acabamento, baixo custo e flexibilidade.



Equipamentos:





Fresa / Hot-melt

Encadernação com cola, gerando um dorso quadrado. É barato, e substitui a costura em obras com até 200 páginas. No entanto, a durabilidade é pequena, o que torna este tipo de encadernação indicada apenas para obras cujo conteúdo seja rapidamente defasado, como ocorre com publicações de informática.


Equipamentos:





Costura

Chama-se costura a encadernação efetuadas com auxilio de linha para unir uma quantidade de folhas, este tipo de encadernação é uma das mais caras. E é muito utilizado em materias nobres (Biblia) ou que nescessitem de maior durabilidade, muito usado em cadernos ou livros utilizados por crianças, pois são mais robustos.

Equipamentos:




Home


Refile(Corte Linear)

O refile é conhecido como aqueles cortes feitos na borda do papel necessários para a finalização do impresso. Ele pode ser realizado em diversas etapas da produção. Por ser uma etapa básica e necessária para a qualidade final do impresso, o refile não acarreta nenhum valor a mais pois esse acabamento faz do material finalizado. Ele pode ter quatro funções, de acordo com a etapa na qual ocorre.

Logo após a saída da impressora, é utilizado para primeiro eliminar as margens e marcas de impressão, como marca de corte, marca de registro, tira de cor e sangria, reproduzidas na folha de entrada em máquina.

Pode ser feito também o refile em lâminas (folhas) soltas, para separar as diversas unidades impressas e deixá-las do mesmo tamanho, em impressos paginados, como livros, revistas, jornais, para deixar as folhas iguais, pois feito a encadernação dos cadernos ou dobradura, as folhas podem estar de tamanhos diferentes.

E por fim para definir o formato definitivo do impresso, já na etapa final do acabamento.

Equipamentos:


Corte Irregular ou Especial (Faca de Corte)

É um recurso muito usado na confecção de embalagens, que necessitam de cortes específicos onde possuiem curvas que não podem ser produzidos por guilhotinas comum ou que realizem a produção das abas e de todo o fechamento que a embalagem necessita.

Pode ser usado também como recurso expressivo para a valorização de layouts, inclusive com a inclusão de formas vazadas no papel, como por exemplo, em cartões de visita, folders, cartazes.

São confeccionadas matrizes, chamadas de facas especiais de corte, por empresas chamadas de faqueiros, a partir de um arquivo digital é desenhada em madeira ou cilidros de metal, depois são adicionadas as laminas de aço.

Equipamentos:


Equipamentos:



Obs.: Este tipo de acabamento valoriza muito os trabalhos gráficos, mas são utilizados na maioria das vezes quando nescessario, pois é um processo caro, devido envolver a frabicação de facas especiais.

Vinco

O processo do vinco é bem simples. Ele é aplicado ao papel para facilitar seu manuseio ou a realização de dobras. Por exemplo, no primeiro caso, ele é utilizado principalmente em capas de brochuras com lombada quadrada, por exemplo de livros, permitindo a abertura da capa sem forçar o papel, sem fazer com o papel dobre ou estrague a encadernação do mesmo.

Serrilha

São uma sequência de pequenos furos ou cortes muito unidos que, em folhas de papel, servem para facilitar o seu corte manual. É utilizada em materiais como postais, folders, notas fiscais, cartões, tags e outros. Este acabamento é de uso prático, sua função principal é de facilitar o corte.


Equipamentos:


Obs.: O vinco e serrilha pode ser conjugado com a faca de corte conforme a nescessidade do serviço a ser produzido.



Home

Consideramos um diferencial em produtos gráficos caracteristicas que estabelece diferença ou distinção entre os impressos gráficos onde foge do convencional. Artimanha muito usado pelos designers em embagem e impressos promocionais, com intuito de tornar um produto nobre e atrativo, com intuito de estimular a sua venda.

Podemos dizer que são:

Obs.: Estes processos pode ser utilizado separadamente um do outro ou conjugados entre si.

Laminação

Este processo consiste em unir à folha de papel uma lâmina de plástico, ou de outro material, resultando em um acabamento de proteção com um toque "emborrachado".


Equipamentos:

Máquina de laminar


Plastificação

É o processo de cobrir a página com uma película de plástico transparente, que adere totalmente ao papel, dando-lhe maior resistência e durabilidade.


Equipamentos:

Máquina de plastificar

Verniz de Reserva

É uma camada de verniz aplicada em uma área específica da página, seja uma foto, seja um logotipo, seja uma palavra. Esse efeito é produzido a partir de uma cama de cor a mais no arquivo chamada de canal alfa que delimita a área de aplicação, cores, formato e tipo de papel.

Vernis UV

É uma camada protetora que, aplicada às páginas, e resulta em um acabamento parecido com a plastificação. Chama-se UV ou ultra violeta, pois a sua secagem não se dá por evaporação ou penetração e sim pela ação da luz. Este processo pode ser aplicado diretamente na impressora ou fora da impressora seu resultado quanto ao brilho é muito superior ao veniz a base d'agua.

Obs.: Veniz UV pode ser brilhante, fosco e com testura, podendo variar o seu relevo.


Equipamentos:

Curadora ultravioleta

Hot stamping

Sistema de impressão, que transfere uma imagem para o suporte através de uma matriz chamada clichê usando pressão, calor e como tinta uma folho de celofane metalizada. Muito usado em produtos finos, pode ser encontrado em diversas cores.

Equipamentos:


Relevo Seco

Sistema de aplicação de um clichê utilizado no corte e vinco da embalagem que acrescenta relevo aos pontos indicados. (Ex: marca d´água)

Equipamentos:


Relevo Termográfico (americano)

Sistema de aplicação de relevo por meio de um pó gelatinoso aplicado no impresso ainda com a tinta de impressão úmida, após levado a um equipamento que aquece o impresso fazendo com que o pó derreta sobre a area depositada. Este pó possui uma variação de cores e variação na granulação, pois areas chapadas pó mais grosso, testos e traços pó mais fino.

Equipamentos:



Home

Manuseio é todo tipo de serviço gráfico efetuado manualmento por falta de equipamento para fazelo. Geralmente este tipo de serviço ocorre porque muitos designers que estão no mercado não tem conhecimento do processo de produção grafica, não sabendo suas limitações, dessa forma cria coisas mirabolantes que são impossíveis de poduzir em máquinas. Quando isso acontece as graficas não rejeitam o serviço e acabam repassando este serviço manual para empresas que agrupam um quantidade de pessoas para executar manualmente, quero lembrar que estas empresas exploram os funcionários chegando a pagar R$1,00 por mil peças.

Alguns tipos de manuseio:

Manuseio Editorial e Gráfico Manuseio Postal Manuseio em Geral